Tons sérios de azul…

cachecol

E se eu quiser ser cor de uma vez, mesmo carregando o peso da escuridão?

Eu tenho tons sérios de azul.

Quem me vê sabe, tenho o céu em mim, nunca deixo a peteca cair, mas por dentro sou buraco negro, carvão obsoleto.

Você não vai encontrar coerência, concordância, compreensão, razão ou gramática.

É apenas o simples fato de que um dia não é feito só de sol, temos sempre um lado negro, uma escuridão, mas eu também sei ser de cor…

Controlando a minha Malú-Kes

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *