Sexóloga Sônia Eustáquia fala sobre “Homens mais velhos, Mulheres mais novas”

Existe um conflito e descompasso de interesses sexuais entre homens e mulheres da mesma idade que estão entre 45 e 60 anos. Os homens mais velhos e solteiros se dispõe a sair prioritariamente com mulheres mais jovens (com suas óbvias exceções) e as mulheres mais velhas não encontram espaço entre os homens da mesma idade e acabam ficando com homens mais jovens que, no entanto, estão dispostos a ficar e transar, mas sem se comprometer.

É fácil entender o que acontece na cabeça do cara recém-separado de mais de quarenta anos.

Amor puro

Quando estão com 20 anos carregam sonhos de serem super-heróis imbatíveis, mas normalmente não tem recursos financeiros e nem status social para fazer suas estripulias pessoais. Aos 40 e alguns anos eles tem (em tese) dinheiro, status e liberdade para fazer o que bem entendem. Veem o divórcio como uma carta de alforria.

Esse elemento pós-conjugal tem um efeito na mente de um homem, ele está farto do resultado de um casamento que naufragou. Normalmente saiu do relacionamento mais acusado do que de fato errou, mas tendo pisado o suficiente na bola para alegar inocência.

O tempo de casamento fez com que se acomodasse demasiadamente em suas próprias visões limitadas do mundo. Juntando esse cenário com um senso de importância exagerado de si cria-se um homem com poder, porém sem maturidade emocional para administrar as demandas de uma mulher mais velha.

Ele sabe usar alguns truques para impressionar mulheres mais novas que com as mais velhas já não funcionam.

Por isso ele compra o carrão, bebe seu whisky 12 anos e leva a menina de 20 anos para sua casa em Búzios tentando impressionar com passeio na lancha (se tiver) e em restaurantes caros.

Esse homem se vê levado a investir em garotas mais novas que estimulem sua sexualidade exclusivamente genital e visual e não perturbem suas limitações com questionamentos mais profundos. Na sua visão uma mulher mais velha não tem a pele tão brilhante como uma garota mais jovem e nem tantas exigências. “Vou pegar a gostosa que não pude pegar quando era moleque!”

Ele sabe que quando incitado a estimular uma mulher de sua idade se percebe monótono e vazio, principalmente se não avançou para além de suas aventuras financeiras. O resultado é que elas se impressionam pouco.

O desejo masculino próximo da andropausa já não é estimulado tão facilmente, então para que não seja confrontado com a idade que avança prefere um tipo de relacionamento mais

fácil de conduzir e com incentivo estético sem grandes esforços. De mocinha em mocinha ele vai conduzindo uma emocionalidade autocentrada que só reforça aquilo que o faz ser infeliz.

A imagem é meio caricata e certamente existem exceções, mas com suas variações o cenário que se vê é esse. E sim, deve ser desestimulante para as mulheres

homem mulher

Por Sexóloga Sônia Eustáquia

sonia eustáquia por

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre Sexualidade Humana e Psicanálise

http://www.sexologasoniaeustaquia.com.br/

https://www.facebook.com/soniaeustaquiapsicologa

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *