“Recanto da Poesia” por josé Ewerton Neto

Inversão do Olhar

Rosa Alice Branco, poeta portuguesa

do livro Soletrar o Dia

Invenção do Olhar 

                 Não digas que eu eu não estava à janela                

                              que não foi para ti o que não viste.                        

                                         Há tanta coisa que não sabes, não digas.                                  

          Um dia ver-me-ás à janela do ontem                    

                com a roupa que hei de vestir amanhã.                 

                                      Até lá pensa que me sonhaste. Nem eu mesma sei                               

   o que fiz nesse dia.

Mas a janela guarda os meus dedos

  como tu me guardas.

O tempo é uma invenção recente. 

      Era uma vez essa mulher que viste.

Retira o vidro,

   a moldura, e não te esqueças de abrir o horizonte.

poesia66

 

 

Seleção semanal do blog

http://www.joseewertonneto.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *