A Passagem de Lincoln Olivetti, gênio dos estúdios e dos arranjos na música brasileira…

Soube há pouco da passagem de Lincoln Olivetti.

Sei que um dia todos vamos, mas nessa secura de talentos e de música de verdade, sua falta sobe à enésima potência.

Grande e doce criatura, criativo, apaixonado, bom gosto, músico até a eternidade….

Meu beijo e carinho mais sincero!

Que teu caminho seja cheio de harmonias lindas, dignas de você.

Amor!

lincon

Maestro, compositor, arranjador e produtor, ele mostrou que nossos padrões de gravação, em termos de sonoridade, eram uma piada. Suas ideias musicais cavaram a vigorosas enxadadas o seu lugar em um mundo dominado pela falta de recursos técnicos em termos de equipamentos e de informação dos profissionais envolvidos, o que serviu, inclusive para iluminar a verdade de que não sabíamos gravar.

Foi ele que estabeleceu um padrão de disciplina na hora de arranjar e executar os instrumentos que só se via nos estúdios americanos com produtores renomados. Tecnicamente então, Olivetti era visto pelos músicos com quem trabalhou como um ser superior de outro planeta.

Ele morreu ontem 14/01/2015, aos 60 anos, vitimado por um infarto fulminante.

Por Zizi Possi

http://blogdazizi.blogspot.com.br

https://www.facebook.com/zizipossi?fref=ts

zizi por

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *