Então, isso aqui é mais um desabafo…

 

Depoimento de I. S. .

Então, isso aqui é mais um desabafo…
Moro com minha mãe, que me teve muito nova (15 anos, de um namorado que a engravidou através ameaças —- que depois de bater, trair, abusar e apontar uma arma foi embora) e com minha avó.
Eu e minha avó ficamos horas fora de casa ou trancadas em nossos quartos. O problema? Minha mãe tem um namorado que mora aqui do lado, dorme, come, toma banho, mexe nas coisas, toma conta da sala e vive aqui como se a casa fosse dele, literalmente (mas tudo que ele coloca na geladeira não se passam de cervejas).
Ele já jogou indiretas sobre vir morar aqui, mas minha avó, apesar de se calar e sofrer, é firme.
Minha mãe deixa ele xingá-la, ignorá-la, entrar e sair daqui quando quer, bater porta, chiar, enfim. Me incomoda ver minha avó nessa situação de impotência, mas ainda tem uma coisa que consegue superar isso…
MINHA CASA E “NÃO POSSO” usar shorts/saias/vestidos/blusas curtas/decotadas. Um dia. saímos e o vi, na frente da minha mãe, se inclinar para trás e olhar minhas pernas algumas vezes. Lembro que antes de cortar relações, ele vinha fingindo que ia fazer massagem ou arrumava desculpas pra encostar em meu pescoço/cabelo. Sempre quando não tinha ninguém por perto.
E sabem, minha mãe o “defende”. Outro fato foi um dia que ele abaixou para mexer no armário e eu estava na geladeira, ele “ou, tira o bundão aí” e eu tipo “CARA, TÁ LOUCO? ME RESPEITA, VOCÊ TÁ NA MINHA CASA!” e minha mãe solta: “Ai, x, não brinca com ela que ela é chata, não gosta não”. (?????????????) MASOQ?
Eu não sei com que cara olhar para minha mãe, porque acreditem, se mandarem ela escolher a filha ou o namorado, ela escolhe o namorado. Tem medo de ficar sozinha na vida. Fora que fico vendo esses casos de estupro e fico pensando: “ah, cara, se fosse comigo tinha dado uma bica nas bolas e denunciado”, agora sei que não é tão fácil.
images (2)Não é simplesmente chegar e fazer, envolve psicológico, envolve minha avó que tanto me defende e minha mãe que tanto me despreza, um cara que “me abusa” e uma convivência.
Não é fácil, não mesmo e eu sofro com isso todos os dias. Eu espero que ninguém nunca tenha que passar nem por isso, por menor que seja.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *